Justiça confirma condenação de mulher que falsificou documentos para exercer o cargo de psicóloga no município de Paracatu

A Justiça confirmou a condenação de uma mulher contratada pelo município de Paracatu para o cargo de psicóloga, que havia apresentado documentação falsa para exercer a função, condenada em primeira instância, em Ação Civil Pública proposta pelo MPMG.