Padrasto que abusou sexualmente de enteada em Itabira é condenado a 22 anos de prisão

A pedido do MPMG, a Justiça condenou a 22 anos de prisão homem que abusou sexualmente da enteada em Itabira, município da região Central, a pena em regime fechado e pagar R$ 10 mil a vítima, menor de idade.