Promotor de Justiça é condenado a 22 anos de reclusão por matar a esposa em 2021

O promotor de Justiça André Luís Garcia de Pinho foi condenado, nesta quarta-feira, 29 de março, a 22 anos de prisão pela morte de sua esposa, Lorenza Maria de Pinho, ocorrida no dia 2 de abril de 2021. Segundo a denúncia oferecida pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), o promotor de Justiça intoxicou e asfixiou a esposa no apartamento onde moravam com os cinco filhos.