MPMG pede revogação do uso de tornozeleiras eletrônicas de 64 pessoas que descumpriram regras durante o carnaval

Conforme a relação da Polícia Militar, foram 64 pessoas que estavam sendo monitoradas eletronicamente por tornozeleiras e que, durante o carnaval, descumpriram as regras estabelecidas pelo Poder Judiciário. O MPMG pede a revogação do benefício desses tornozelados pelo descumprimento de regras como recolhimento domiciliar e não participação em eventos festivos públicos.

> Repórter: Clara Caetano | Tempo de áudio: 6″25′ | Entrevistado: Marcos Paulo de Souza Miranda – coordenador do CAOCRIM ( Centro de Apoio Operacional das Promotorias Criminais, de Execução Penal, do Tribunal do Júri e da Auditoria Militar)